Imagens Aéreas | Astronautas Filmes - Produtora de Vídeos

(61) 3356-7403  |  (11) 99822-1100
Como registrar as melhores imagens aéreas

Como registrar as melhores imagens aéreas
Por
14/04/2017

Como registrar as melhores imagens aéreas

As imagens aéreas são uma ótima forma de conhecer melhor determinadas regiões, cidades e até mesmo países. Elas podem ser utilizadas para estudos ou para vídeos complexos, até mesmo cinematográficos. Com o avanço do desenvolvimento de drones, a captura de imagens aéreas fica cada vez mais acessível, ganhando cada vez mais espaço no mercado audiovisual. Confira como realizar o registro da melhor forma!

1 – Conheça o seu equipamento

Saiba acessar as configurações com agilidade e segurança, conheça o limite de memória e a capacidade da bateria. Isso vai te permitir planejar as filmagens sabendo quais são os pontos fortes e fracos do seu equipamento e tirando o melhor proveito da sua câmera.

2– Planeje o voo

E, se possível, faça um roteiro. Dessa forma, você começa a filmar já sabendo o que espera, quais são os ângulos indispensáveis, os possíveis obstáculos, o melhor horário e os melhores ajustes de luz, por exemplo. Não tenha medo de testar e repetir quantas vezes precisar. A captura de imagens aéreas exige prática e dedicação.

3 – Cheque a previsão do tempo

Não importa se você vai utilizar um drone para filmagem ou outros equipamentos e meios, a natureza pode ajudar ou atrapalhar os seus planos em poucos segundos. Fique de olho na previsão do tempo e baixe aplicativos que medem a velocidade do vento. É melhor adiar o trabalho do que correr riscos de danificar o seu equipamento.

4 – Considere os tempos de corte

Para isso, sempre comece a filmar com alguns segundos antes do que for realmente necessário e dê uns segundos extras antes de terminar. Esse tempo fará a diferença para transições de imagens naturais e suaves.

5 – Em casos de filmagens feitas em helicópteros, a experiência do piloto fará toda a diferença

Explique o que você espera do voo e defina os detalhes antes de sair do chão. Além disso, é fundamental utilizar um cabo prendendo o equipamento ao seu corpo. A medida visa evitar acidentes, pois o vento pode derrubar microfones ou outros objetos que não estejam corretamente fixados.

6 – Observe a linha do horizonte

Ela te guiará na escolha de bons ângulos e ajudará na estabilidade do equipamento. A linha do horizonte desalinhada pode significar um trabalho perdido, a menos que a escolha tenha sido feita de caso pensado com algum objetivo específico para a produção.

7 – Evite a proximidade da hélice

Isso vale para drones e helicópteros. Como o equipamento gira em alta velocidade, você pode não perceber no momento da filmagem e só na hora da edição descobrir que as cenas não serão utilizadas e que todo o trabalho precisa ser refeito. Então confira a altura da lente antes de começar.

Com essas dicas em mãos, comece a praticar e logo você vai se surpreender com os resultados. Você pode começar com testes pequenos, em regiões próximas à sua casa. As imagens podem ser utilizadas para objetivos pessoais ou podem, ainda, ser vendidas para bancos de imagem, por exemplo. Apesar da facilidade que os drones trouxeram para o registro de imagens aéreas, ainda são poucos os profissionais capacitados na área.

cenas-aereas

Posts Relacionados