Menos é mais: simplicidade e elegância em vídeos corporativos. Veja

(61) 3356-7403  |  (11) 99822-1100
Menos é mais: simplicidade e elegância em vídeos corporativos

Menos é mais: simplicidade e elegância em vídeos corporativos
Por
29/07/2017

Menos é mais: simplicidade e elegância em vídeos corporativos

Clareza em transmitir informação é muito melhor do que poluição visual e linguagem confusa

O jargão “menos é mais” muitas vezes é reproduzido pelo marketing, o que também envolve os vídeos corporativos. Dizer “menos é mais” significa preferir simplicidade e clareza ao invés de uma suposta sofisticação e densidade de informações. Significa preferir menos cores, menos dados em prol de uma transmissão e compreensão completa da informação que se quer passar.

Neste artigo você conhecerá a importância da simplicidade bem como aplica-la aos vídeos corporativos.

Quando se faz um vídeo corporativo, ele dificilmente terá uma função reflexiva e “confusa”, por exemplo, algum filme de cunho mais artístico e conceitual. Quando pensamos em um vídeo corporativo, queremos uma sequência de imagens que, de forma clara, rápida e eficaz, transmita uma mensagem que possa ser facilmente compreendida pelo público, ou ao menos pelo maior número de espectadores possível.

O que acontece muito, e de maneira equivocada, é que alguns vídeos de empresas acabam por se comunicar de uma forma poluída e confusa. São muitas informações, cores e letras na tela, combinadas com um texto lido sem clareza mais uma trilha sonora de alta intensidade e com bastante ruído. O espectador simplesmente não sabe para o que deve olhar ou prestar atenção!

Se lê a tela, não vê as imagens em movimento. Se atenta para o cinético, esquece-se da fala. Se presta atenção à fala, não ouve a trilha sonora, e o resultado do vídeo é catastrófico, com efeitos quase nulos sobre o público receptor!

Tenha sempre em mente: uma tela que executa um vídeo é como se fosse uma janela e, por mais que tenhamos dois olhos, nosso cérebro quase sempre consegue se concentrar apenas sobre um elemento de cada vez. Portanto, é necessário que se estabeleçam prioridades, e que essa ordem de compreensão seja devidamente transmitida aos sentidos de quem está assistindo aquele vídeo. Como esclarecer esta ordem? Através da linguagem do próprio vídeo.
Como os consumidores Empresariais usam o Vídeo Online

Quando o que importa no frame é o letreiro, coloque menos cores no restante da tela, baixe a trilha sonora e faça com que o texto falado converse com as letras. Se o foco do espectador deve ser a imagem, suma com os letreiros e deixe as falas mais restritas ou curtas, valorizando a trilha sonora. Se a música é a “protagonista” do filme, menos letreiros e mais imagens que tenham relação com a trilha. Comunique-se com o seu expectador através de todas as formas possíveis!

Há algum tempo, letreiros enormes, coloridos, brilhantes e piscantes eram moda no audiovisual, hoje é o contrário. Prefira letras de apenas uma cor, com transições suaves e um corpo de fonte que não seja maior que um quarto da tela.

Nas imagens em movimento, evite colocar mais de um ponto focal no quadro, de forma que o olhar de quem assiste seja literalmente guiado até o que realmente deve ser visto no seu vídeo corporativo. Fuja o máximo possível da poluição visual e da combinação de múltiplos elementos, e conte sempre com profissionais!

Posts Relacionados